Estar na elite do futebol é o que almeja todo clube. Ainda mais aqueles que já têm destacada atuação na região e sonham em reconquistar o lugar que ocupou por anos. Com 75 anos de história, a Sociedade Sportiva Sete de Setembro vem trabalhando duro para reafirmar suas bases no cenário estadual e também ser referência para os jovens que por ali passam.

Os Canarinhos Alagoanos têm sua sede na parte alta de Maceió, na região do Tabuleiro do Martins. Fundado em 1945, o clube conseguiu ganhar destaque na década de 90, quando foi campeão da Segunda Divisão pela primeira vez, em 1994. Em 1995 chegou ao quadrangular final do primeiro turno com o CRB, Capelense e Batalhense, já tendo eliminado o CSA. Também no mesmo ano o Sete de Setembro disputou a Série C do Campeonato Brasileiro. Após quinze anos longe da divisão principal (foi rebaixado em 1999), venceu a Divisão de Acesso em 2015 e voltou a integrar a elite do Estadual nos anos de 2016 e 2017.

Hoje é referência nas categorias de base da capital e já revelou diversos jogadores Brasil afora, a exemplo do ex-Corinthians Paulista, Lucas Alysson e de Gabriel, ex-Figueirense.

O diretor de futebol do clube, Allan Lima, contou para a reportagem do Amistoso AL que a equipe já estava montada antes da paralisação e na expectativa para participar das competições. Inclusive, disse que o sub-17 já estava se preparando para o Campeonato Alagoano, que acabou sendo adiado pela pandemia. A Copa Nordeste da base, que estava programada para ocorrer em outubro, em Pernambuco, também fazia parte do calendário do clube.

Segundo ele, o Sete trabalha com quase 200 atletas em seu quadro, distribuídos nas categorias sub-13, sub-15, sub-17, sub-20 e profissional. O dirigente lembra que as seletivas do clube são sempre muito disputadas e a última, realizada antes do isolamento, teve uma recepção de 800 atletas das diversas partes do estado, divididos em três grupos.

“Temos um grande investimento em todas as categorias e nossa intenção é participar da maioria dos campeonatos para, desta forma, levar o nome do clube até onde pudermos”, coloca, confirmando, inclusive, que o time irá participar da Segunda Divisão do Campeonato Alagoano, quando for anunciado pela Federação Alagoana de Futebol (FAF). Disse que a Copa São Paulo é outro evento bastante aguardado pelos atletas e que nas últimas cinco edições o clube marcou presença em três.

Lima, que já foi treinador de base e também auxiliar técnico da equipe principal, afirmou que o Sete de Setembro recebe atletas de cinco estados brasileiros e que possui alojamento adequado para os jogadores. Fez questão de destacar a
responsabilidade para com a formação dos garotos e ressaltou que todos os jovens atletas têm que estar devidamente matriculados para poderem atuar, inclusive os que vêm de fora. “Com o apoio da unidade de ensino Margarez Lacet, na região do Tabuleiro, nós conseguimos ter todos os garotos em sala de aula”.

Para concluir, o diretor reforça a importância do incentivo às categorias de base no estado como forma de promover o desporto e o desenvolvimento dos jovens, além de tirá-los da ociosidade e dar a oportunidade de um futuro promissor para muitos.

(Crédito da imagem: Arquivo Allan Jhones)