O Miguelense Futebol Clube comemora aniversário nesta segunda, 22, com um objetivo especial: firmar novamente seu nome na elite do futebol de Alagoas. Agora renovado, o alviverde pretende desenvolver o trabalho de base e de formação de jogadores para, então, voltar a competir com as principais equipes do estado.

O clube chegou a ser vice-campeão alagoano em 1999 (conquistando uma vaga na Copa do Nordeste de 2000), com uma campanha de destaque no estadual, mas não resistiu às dificuldades e teve que fechar suas portas um tempo depois. Voltou em 2016 já conquistando o vice-campeonato da segunda divisão e uma vaga na Divisão Principal.

Ano passado, a equipe da cidade de São Miguel dos Campos teve dificuldades com o registro dos atletas no BID - Boletim Informativo Desportivo – e ficou impossibilitada de participar da segunda divisão estadual.

Hoje, tentando se organizar para as disputas, uma nova diretoria assumiu para fazer um trabalho de ajuste de contas do clube e colocá-lo, novamente, no rumo das conquistas. Atualmente o Miguelense trabalha com as categorias sub-15, sub-17, sub-20 e profissional e tem também projeto de implantar o futebol feminino, segundo o presidente, Melk Duque.

Em entrevista exclusiva à reportagem do Amistoso AL, ele contou que a diretoria aguarda o final da crise (ou seu controle) para que o clube possa colocar os planos em atividade. “Nossa intenção é retomar a segunda divisão, participar de competições, inclusive em outros estados, e dar continuidade ao que vínhamos fazendo. Aguardamos que isso passe para começarmos a trabalhar de forma planejada e sem improvisos”, explica.

Sobre a data comemorativa, o presidente destacou a impossibilidade de festejá-la em decorrência da pandemia, mas garantiu que no momento oportuno serão feitas as homenagens. "É um prazer comemorarmos esse dia tão feliz para o povo de São Miguel. Infelizmente, por contra do momento, os festejos estão sendo ofuscados, mas isso não tira o brilho da data”, coloca.

As dificuldades enfrentadas pelo time, segundo ele, não desanimaram seu torcedor. “O clube ficou muito tempo parado, desativado e sem perspectiva de volta. Mas o Miguelense, apesar de ser um clube relativamente novo, tem muita história. Entre seus altos e baixos, atividades e paradas, posso dizer que temos, sim, o que comemorar”.

Conclui mandando uma mensagem de estímulo ao torcedor do alviverde: “somos um time caseiro, típico do interior, de um povo apaixonado e que tem o clube como um ente querido. É nesse sentimento, nessa linha, que a diretoria também tem o cuidado de preservar um patrimônio do povo de São Miguel dos Campos. Temos um projeto de voltar com força para a segunda divisão. Fazermos um campeonato bom, montarmos um elenco e garantir que o torcedor volte a ter um time para torcer. Que os programas de domingo em família possam retornar. O povo terá mais uma opção e vai ao estádio ver o Miguelense jogar. Existe um esforço grande por parte da diretoria para que isso aconteça”.

(Crédito da imagem: Reprodução Facebook)