Na sequência da série de reportagem sobre os palcos que sediam, ou deveriam sediar, a primeira divisão do Alagoano, vamos destacar desta vez os estádios Elísio Maia, o “Elisão”, do Jaciobá Atlético Clube, e o Estádio José Gomes da Costa, do Murici Futebol Clube.

Começaremos pelo Jaciobá. O “Azulão do Sertão” foi o único dos oito times que não conseguiu mandar seus jogos em casa, pois o campo não estava nos padrões exigidos pela Federação Alagoana de Futebol (FAF) para competições oficiais, como o próprio Alagoano e a Série D do Brasileirão. No entanto, o clube está trabalhando firme para conseguir adequar a estrutura às exigências dos órgãos estaduais, segundo o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Giuseppe Gomes.

A intenção é que o clube possa ser mandante de jogos em casa o quanto antes e, por isso, a visita feita pelos engenheiros Eduardo Carvalho e Everton Barrozo, cedidos pela prefeitura, ao estádio na semana passada. Os profissionais estão realizando levantamentos necessários para direcionar a diretoria quanto às adequações e, segundo a assessoria do time, estão na fase de coleta de dados, fazendo as medições do estádio, levantamento topográfico e arquitetônico da estrutura existente e um estudo mais detalhado para implantação de novas instalações.

A proposta é viabilizar um documento com parâmetros técnicos para acelerar essa conquista, que além de levar a torcida ao estádio, vai ajudar a reduzir os custos do
transporte para outras praças esportivas.

Avanço

A saída de emergência, que era um dos empecilhos para o avanço do projeto, já está sendo solucionada após a compra de um terreno com parte da verba doada pela CBF para os clubes das séries C e D. Giuseppe ressaltou ao Amistosoal que as dificuldades financeiras são grandes, mas vem fazendo um trabalho de busca de parcerias com os poderes públicos municipal e estadual para finalizar as obras. Lembrou, ainda, que a população local também tem contribuído no que pode.

Estádio José Gomes da Costa

O José Gomes da Costa, palco dos jogos do Murici, é outro estádio bastante conhecido do público alagoano. Em contato com a assessoria, o clube garantiu que o local está em plenas condições de receber jogos oficiais - como já ocorreu em partidas do campeonato estadual 2020 e Copa Alagoas - e vem recebendo manutenção constantemente.

Foto: Ascom Murici

Serviços como pintura das arquibancadas e vestiário, melhorias no gramado e inspeção dos refletores foram alguns dos investimentos feitos no início do ano, antes das competições. O campo também ganhou traves e redes novas. “Estamos com algumas restrições no acesso por conta da pandemia e da necessidade de distanciamento social, porém está tudo dentro da normalidade e as atividades estão dentro do cronograma previsto”, destacou.

Foto: Ascom Murici

Com 34 anos de história e capacidade para quatro mil pessoas, o José Gomes da Costa possui refletores, arquibancada, cabines de imprensa para as transmissões de rádio e televisão e vestiários para as equipes e árbitros.

(Crédito da imagem: Fagno Pinto)