O novo técnico do CSA comandou seu primeiro treino na tarde desta terça-feira, 27. Em entrevista coletiva no CT do Azulão, no bairro da Serraria, Bruno Pivetti, ex - Vitória e Tombense, destacou a campanha de reabilitação feita em 2020 pelo técnico Mozart Santos e disse que vai aproveitar a herança positiva e o legado deixados pelo antigo treinador, principalmente na parte ofensiva, mas deve realizar ajustes para que a equipe se consolide na continuidade do Alagoano e busque o acesso à Série A do Brasileiro.

Ele sabe que chegou em um contexto especial, há quatro dias do clássico contra o CRB pelo Estadual, e reforçou que pretende fazer uma grande campanha. “O futebol é feito de desafios”, colocou.

Quando questionado sobre seu modelo de jogo e sua forma de trabalhar, Pivetti falou que não se atém a rótulos. “Gosto de deixar a equipe bem preparada. Às vezes é necessário trabalhar de maneira apoiada, sustentada e depois numa transição rápida. Eu preparo a equipe para ser equilibrada nos diferentes momentos dentro do jogo. Muitas vezes precisamos ter a posse de bola, fazer a proteção da nossa baliza e também mudar a chave de forma rápida para recuperarmos a bola o quando antes”.

E continua: “a equipe deve ser competitiva o tempo inteiro. Saber o que fazer quando temos a bola, quando não temos, quando recuperamos a bola e é isso o que vou trabalhar no CSA. Trabalhar a equipe para saber o que fazer nos diversos momentos”, complementa.

Considera como importante também a implementação de uma metodologia de treino pois, segundo ele, é nos treinamentos que será realizado o diagnóstico para tornar o time cada vez mais competitivo. “A metodologia de treino é necessária para colocarmos as ideias em prática”.

Além disso, o novo treinador desatacou como essencial para o sucesso do projeto, ainda, a capacidade de gestão do técnico junto ao elenco e à direção.

A estreia de Pivetti será neste sábado, no clássico que ocorre no estádio Rei Pelé, em Maceió, às 17 horas, pelo Campeonato Alagaono.

(Crédito das fotos: Ascom CSA)