O Goleiro Gustavo Lima, conhecido por defender o Coruripe, inclusive nas partidas do Campeonato Alagoano deste ano, disse à reportagem do Amistoso AL que procura uma explicação para seu afastamento do clube sem que haja uma justificativa por parte da diretoria.

Em conversa exclusiva com o Portal, ele conta que vinha se preparando há uma semana e meia para o início da Série D junto com o grupo que havia sido anunciado e, sem motivo aparente, foi comunicado pelo atual diretor de futebol, Jorge Gonzaga, que não faria mais parte da equipe principal.

Ele afirmou que tem contrato até dezembro com o time e que, por isso, procurou o presidente do Hulk Praiano, Francisco Luiz (França) para esclarecimentos. “Ele me ligou e me chamou para uma conversa. Disse que eu não seria afastado, que não estava sabendo do ocorrido e iria procurar a comissão para averiguar. Ele foi claro que não vai rescindir meu contrato. Mas até agora não tenho resposta do motivo do afastamento. Eles estão me pagando, só que estou em casa”, desabafa.

Reforça que tem muito carinho pelo clube, onde já atua há três anos, e que apenas quer saber o motivo de ter sido retirado do elenco. “Os atletas profissionais não querem receber um valor em casa. Queremos fazer o que a gente gosta, que é trabalhar. É uma situação desconfortável. Não guardo mágoa de ninguém, respeito muito o clube, sua presidência. Só quero saber porque estão me desligando do time. Se me falassem que estou tecnicamente abaixo, fisicamente abaixo, que não encaixei no esquema, eu entenderia. Mas por nada eu não aceito”, colocou.

A redação do site procurou a assessoria e os novos representantes, mas até agora não obteve retorno. O goleiro tem contrato até 10 de dezembro e está no aguardo de uma posição para voltar a atuar.

(Crédito da foto: Reprodução)