Na tarde de ontem (25), o Conselho Deliberativo do Jaciobá Atlético Clube  emitiu o edital que deferiu a única chapa que tinha se apresentando, liderada por Lucilo Brandão de Souza Junior e seu vice, Luciano Pereira Melo.

A nova diretoria ainda terá que aguardar a conclusão das formalidades dos ritos do pleito, que será realizado no sábado (27), onde deverão obter o 50% mais um dos votos válidos. Uma vez concluída a apuração, será então empossada a nova comissão. Na oportunidade também estará sendo realizada a eleição do Conselho Deliberativo do Clube. Segundo Eberval Souza, atual presidente do Conselho, existe uma cláusula no estatuto que prevê, em caso de uma única agrupação concorrente, declará-la como vencedora sem a necessidade de votação. Mas para poder cumprir essa exigência a chapa teria que ser declarada em assembleia e isso formaria aglomeração, o que está proibido no momento. Portanto a obrigatoriedade do pleito.

Vale relembrar que o clube vinha passando um momento difícil, já que este pleito está sendo realizado devido à destituição da diretoria por ordem judicial, por encontrarem irregularidades no escrutínio anterior. Os representantes atuais têm caráter interino e lhes foi dado prazo legal de 270 dias para realização do novo pleito.

Tendo em conta que esta nova frente terá um mandato que se estenderá de 27 de junho de 2020 a 31 de janeiro de 2022, a equipe do Amistoso AL foi conversar com o futuro presidente do Jaciobá, Lucilo Brandão de Souza Júnior, que falou sobre a nova cara que quer dar para o clube e como ele e sua equipe estão vendo essa situação do futebol alagoano.

Souza lembra que o time vinha passando por alguns tempos difíceis por conta da administração anterior e diz que sua gestão vai primar pelas coisas certas e de maneira responsável. “Vamos focar no time com transparência e responsabilidade, do lado da torcida e formando uma equipe forte”, afirma Lucilo.

Com respeito ao retorno das atividades da equipe, diz que primeiramente querem ter um posicionamento dos especialistas da saúde. De acordo o candidato, o governo estadual liberou os treinos, mas ainda é necessário um posicionamento da Federação, já que essa volta acarreta em várias exigências sanitárias que geram bastante custo.

Para o novo representante o desafio será conseguir patrocinadores, umas vez que os anteriores eram apenas pelos quatro meses do Alagoano. No entanto, diz que nesta semana o clube renovou acordo de parceria com a FDA Sportes, agência de gestão esportiva quem vem apoiando o clube.

O Azulão do Sertão irá aguardar uma posição definitiva por parte da FAF para começar a retomada dos treinos. O novo presidente deixou claro que, caso o estadual retorne antes do brasileirão, o clube se fará valer pela MP 984, sancionada neste último 18 de junho, que permite que as entidades contratem atletas por apenas 30 dias.

(Crédito da imagem: Arquivo Pessoal)