Após ter sido interrompida na última rodada (8ª) da primeira fase, que definiria os oito classificados para as fases finais da Copa do Nordeste, no mês de março, dirigentes dos clubes se reuniram com representantes da Associação dos Clubes de Futebol do Nordeste, ACFN, (também conhecida como Liga do Nordeste), nesta terça (16), para discutir a retomada da competição.

De acordo com o presidente da ACFN, Eduardo Rocha, tendo em conta as precauções sanitárias e preservação da integridade de todos os profissionais envolvidos, ficou decidido, por unanimidade, que o campeonato será retomado em sede única, entre outras medidas profiláticas. A entidade enviará um documento para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que dará o seu aval sobre a proposta. Segundo Rocha, no programa a ser apresentado à entidade não há sugestão sobre o local da sede, deixando esta decisão nas mãos da Confederação.

Para se tomar a decisão com respeito ao lugar que será realizado o torneio a entidade terá que ter em conta vários aspectos como: a malha aérea, rodoviária, leitos de hotel, praças esportivas e estrutura das cidades próximas de cada capital. Os casos de coronavírus nos locais também estão em pauta.

Por outra parte, nesse documento constará que a Liga do Nordeste, tendo em conta a situação dos clubes por conta da paralisação, se fará cargo por toda a logística, custos, testagens, hospedagens e alimentação dos clubes participantes. Na proposta se fala de 30 dias para concluir a competição. Os 15 primeiros dias serão para treinamento e a partir do 16º já se realizará a oitava rodada em que oito equipes voltarão para casa. À medida que o campeonato avance, apenas as duas equipes finalistas cumprirão o período total previsto.

Entre os clubes que participam da Copa do Nordeste, apenas as equipes da Bahia, Ceará e Pernambuco estão autorizadas a treinar seguindo protocolos sanitários. Neste início de semana (15), CSA e CRB começaram a testagem, mas ainda aguardam a autorização do governo estadual para o retorno aos treinos coletivos.

Frente a toda essa movimentação para que o campeonato regional seja decidido em campo, os dirigentes são conscientes de que o calendário será apertado por conta do Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores, podendo postergar a decisão para 2021.

Na situação atual da competição encontram-se na zona de classificação pelo grupo A Fortaleza (PE), Bahia (BA), Botafogo (PB) e ABC (RN) e pelo grupo B, Confiança (SE), Vitória (BA), Náutico (PE) e Ceará (CE).

Dos clubes alagoanos que participam, o único que tem chances de se classificar para a próxima fase é o CRB, que precisa ganhar do Ceará e torcer para que o Sport (PB) perca ou empate com o Confiança e ainda torcer para que seu arquirrival CSA (AL) ganhe ou empate contra o ABC. Mesmo com a vitória, o time azulino não tem mais chances de classificação e jogará só para cumprir tabela.

(Crédito da imagem: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas)