O Jaciobá Atlético Clube, da cidade de Pão de Açúcar, é uma outra equipe alagoana que vem sofrendo com a paralisação dos trabalhos durante a quarentena, provocada pelo coronavírus. Assim como os demais times, a perda de verbas por não estar entrando em campo dificulta ainda mais a realidade do clube interiorano.

De acordo com o dirigente Giuseppe Gomes, a paralisação não foi boa para o futebol em si, para os torcedores, patrocinadores e para todos os atores que compõem o esporte. “Nós, como time pequeno do interior de Alagoas, assim como milhares de equipes no mundo, perdemos renda por não termos jogado. É uma situação muito difícil, já que não sabemos como isso vai se resolver”, colocou.

Como um alento, o dirigente diz que a ajuda da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) veio em boa hora. “Quitamos todos os pagamentos, a folha dos atletas, da
comissão técnica, de pessoal de apoio, dos fornecedores e de uma série de pessoas envolvidas nesse cenário. Porém, deixamos uma parte para o investimento na Série D, que não sabemos quando vai acontecer”
, acrescentou.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou, na semana passada, uma ajuda para cada clube que disputa as séries C e D do Campeonato Brasileiro. Para os 68 clubes da Série D, o auxílio individual foi estipulado em R$ 120.000,00 (Cento e vinte mil reais). Jaciobá e Coruripe têm direito à verba.

Foto: Fagno Pinto

Jogadores

Gomes ressalta que os atletas e equipe também não ficaram felizes com a
paralisação, mas compreenderam a situação. “Fizemos o que todos os times
fizeram. Os atletas entendem que a decisão não dependeu só do clube, nem da
Federação, nem da CBF. Foi uma decisão da FIFA. O momento é crítico. Ninguém
está feliz, mas o entendimento é o de que preservar vida é mais importante nessa
situação e todos estão conscientes”
, disse.

Ainda sobre o assunto ele explicou que o clube tinha apenas contratos para o
Campeonato Alagoano e, no momento da paralisação, a equipe estava realizando
o planejamento para a Série D.

Patrocinadores

Sobre a ajuda ao clube Giuseppe explicou que alguns patrocinadores continuam
contribuindo com o time, mas outros ainda estão indefinidos. “Vamos ter que
conversar com alguns patrocinadores que também estão passando por
dificuldades financeiras e, por isso, esse aporte ao clube acabou ficando
prejudicado. Mas estamos conversando para uma possível renovação na série D,
quando houver”.

Foto: Fagno Pinto

FAF

Giusepe Gomes finalizou reforçando a boa relação com a Federação Alagoana de
Futebol (FAF). “A relação do Jaciobá com a Federação sempre foi a melhor
possível. Sempre que precisamos tirar uma dúvida, resolver alguma questão de
logística os funcionários estão sempre abertos pra gente e isso é muito
importante nesse momento de crise”
, concluiu.

(Crédito das imagens: Fagno Pinto)