Assim como a maioria dos clubes que vão disputar o campeonato Alagoano, o CSE precisou fazer novas contratações para remontar a equipe. Para o Tricolor Palmeirense foram trazidas peças de reposição, ou seja, 12 jogadores tiveram que ser contratados e 16 permaneceram no clube.

E para manter a equipe e contratar novas peças é necessário aporte financeiro, já que os prejuízos com a perda de patrocinadores e arrecadação com jogos foram inúmeros. Para isso, a diretoria do tricolor informou ao Amistoso AL que, através de parceria com a prefeitura de Palmeira dos Índios, o clube irá receber um repasse de R$ 80 mil reais para o pagamento da folha atual e assim poder trabalhar focado na conquista da vaga para as fases finais do Estadual.

O presidente do clube, José Barbosa, contou que a diretoria se reuniu com o prefeito Julio Cézar, há duas semanas, quando ficou acordado o repasse. Ele ressaltou, ainda, que a folha anterior era de R$ 60 mil e os novos valores irão dar mais tranquilidade ao trabalho da equipe.

“Essa parceria é fundamental no momento pelo qual estamos passando. Nossos esforços agora serão para entrar no quadrangular e poder brigar pelo título alagoano e pensar nas demais competições do próximo ano, como Copa Alagoas, Copa do Nordeste e série D”, disse Barbosa.

O CSE está na quarta colocação no Campeonato Estadual, com um jogo a mais. Ele abriu a sexta rodada empatando com o Murici, no José Gomes da Costa, e encerra a primeira fase jogando contra o ASA, em Palmeira dos Índios.

(Crédito da imagem: Ascom CSE)