A Copa América está adiada para 2021. Seguindo os passos da Uefa, que também determinou o postergamento da Eurocopa para o próximo ano em função do surto de coronavírus, a Conmebol determinou nesta terça-feira, 17, que o seu torneio de seleções também não ocorrerá em 2020 por causa da pandemia do coronavírus.

A competição de 12 seleções vai ser disputada, assim, de 11 de junho a 11 de julho de 2021, na Colômbia e na Argentina, definidas anteriormente como sedes do torneio. Elas estão mantidas, assim como os grupos e o formato de disputa. E até a data é bem semelhante, pois neste ano a Copa América ocorreria de 12 de junho a 11 de julho.

No sorteio realizado anteriormente, o Brasil, o atual campeão da Conmebol, havia sido apontado como cabeça de chave do Grupo B, ao lado da anfitriã Colômbia e também de Equador, Peru, Venezuela e do Catar, convidada do torneio, assim como a Austrália, que está na outra chave a A, da Argentina.

De acordo com a Conmebol, a decisão foi adotada com o apoio dos presidentes das federações que a compõem, além dos governos dos países-sede, destacando que nesse momento a prioridade é proteger a saúde e a segurança das seleções, torcedores, imprensa e dos cidadãos.

Eurocopa

Nesta terça-feira, a Uefa confirmou o adiamento em um ano do torneio europeu de seleções, em função da pandemia de coronavírus. A Eurocopa agora ocorrerá de 11 de junho a 11 de julho de 2021. Essa foi a proposta apresentada pela Uefa na reunião de emergência realizada em teleconferência com suas 55 federações nacionais e que foi aprovada pelo seu comitê executivo.

Anteriormente, a Eurocopa estava programada para começar em 12 de junho, sendo disputada em 12 países diferentes pela primeira vez na sua história. E o adiamento se tornou a opção preferida pela Uefa desde a semana passada, especialmente por liberar várias semanas para que seja possível completar as competições nacionais de clubes, além da Liga dos Campeões e da Liga Europa, paralisadas por causa do coronavírus. A conclusão das ligas nacionais permitiriam a definição dos campeões e também dos times classificados para as próximas Liga dos Campeões e Liga Europa de 2021.

COI descarta decisão drástica

O Comitê Olímpico Internacional (COI) assegurou nesta terça-feira que não planeja adotar qualquer decisão “drástica” sobre os Jogos de Tóquio, previstos para começar em julho, destacando que segue totalmente comprometido com a realização do evento, apesar da pandemia do coronavírus.

O COI se pronunciou após a realização de uma reunião com federações esportivas internacionais. E reconheceu que será preciso realizar mudanças na definição dos atletas participantes por causa do impacto provocado pela virose no mundo. Mas descartou adiamento ou o cancelamento do evento agendado para o período entre 24 de julho e 9 de agosto.

As competições foram interrompidas em muitas partes do mundo, afetando eventos classificatórios para Tóquio de 33 esportes. Até agora, 57% dos 11 mil atletas previstos para competir na Olimpíada já obtiveram suas vagas. E o COI admitiu que precisará lidar com essa indefinição e buscar ajustes, alterando critérios de classificação aos Jogos.

(Crédito da imagem: CBF)